O Vício de Procrastinar: As 5 Maiores Desculpas de um Bom Procrastinador

Todas as pessoas procrastinam ou já procrastinaram em algum momento de suas vidas. Afinal de contas, é extremamente fácil adiarmos aquela consulta médica, ou o começo de um novo projeto, ou o prazo para concretização das nossas metas.

De acordo com o professor Joseph Ferrari, autor do livro “Still Procrastinating: The No-Regrets Guide to Getting It Done”, cerca de 20 a 25% dos adultos são procrastinadores crônicos. Esse índice é superior ao que temos para depressão, fobias, abuso de drogas, e outras anormalidades psicológicas. As pessoas muitas vezes não percebem, mas a Procrastinação é um problema extremamente sério.

Dessa forma, nesse artigo vamos examinar 5 grandes mitos, ou desculpas, que contamos a nós mesmos a respeito do porquê procrastinamos. Além disso, ao final desse artigo, eu lhe farei um convite, com o intuito de lhe ajudar a combater de vez a sua Procrastinação. Então vamos lá?

 

Mito 1: “Eu preciso estar inspirado antes de começar a trabalhar”

Você realmente acredita que músicos só entram no palco quando estão inspirados? Você realmente acredita que todas as pessoas que se levantam às 4 horas da manhã para trabalhar fazem isso porque estão inspiradas? Você realmente acredita que eu, Leonardo, estou inspirado todas as semanas para escrever 2 novos artigos para vocês, leitores?

Pois é, por mais que eu adore o trabalho que faço, não são todos os dias que a inspiração bate a minha porta, e acredito que o mesmo seja válido para praticamente todas as pessoas bem-sucedidas que eu conheço.

Trabalhar com inspiração é ótimo, mas nem sempre possível. De acordo com o famoso escritor Stephen King: “Amadores se sentam e esperam pela inspiração. O resto de nós apenas se levanta e vai trabalhar”.

Se você permanecer sempre esperando por inspiração, é muito provável que sua vida não vá para a frente. Portanto, após terminar essa leitura, levante-se e vá trabalhar!

 

Mito 2: “Eu trabalho melhor sob pressão”

Você possui um relatório importante para ser entregue daqui duas semanas, mas ao invés de utilizar seu tempo escrevendo, você se pega realizando tarefas menores, que se dizem mais urgentes, mas que você sabe que não contribuem realmente para os seus objetivos.

Em seguida, ao invés de você tentar diminuir a dissonância entre o que você está fazendo, e o que o deveria estar fazendo, você busca racionalizar essa situação, e fala para si mesmo que é uma daquelas pessoas que só trabalha bem quando está sob pressão. Diz que sua equipe só responde adequadamente quando o prazo está logo a frente, e que, portanto, a melhor coisa que você tem a fazer é realmente adiar suas tarefas.

A realidade é que a Procrastinação prejudica sua performance, mesmo que você tente justificar seu comportamento. Lutar para concluir um projeto nos últimos minutos, ou na noite anterior, não é exatamente a melhor forma de você realizar suas tarefas, ou de curtir um pouco seus projetos. Planejar e executar regularmente suas tarefas mais importantes te darão sempre os melhores resultados.

 

Mito 3: “Essa não é uma boa hora para começar. Estou muito ocupado no momento”.

Seguindo a mesma linha de raciocínio do item anterior, não é engraçado como inventamos as mais diversas desculpas e racionalizações para justificar nossa Procrastinação?

“Essa não é uma boa hora para começar. Estou muito ocupado no momento”. Bom, mas em qual hora você não estará ocupado? Qual foi a última vez que você olhou seu calendário, ou agenda, e viu que naquele dia possuía um tempo livre, que poderia ser dedicado às suas tarefas mais importantes?

Se você se diz ocupado hoje, é muito provável que também se diga ocupado amanhã, e depois de amanhã, e na próxima semana, e também no próximo mês. A hora de realizar suas tarefas é agora! Além disso, quanto antes você começa, também antes você termina.

 

Mito 4: “Eu estarei mais motivado para fazer isso amanhã”

Todos nós temos a tendência de pensarmos que seremos pessoas melhores no futuro, mesmo que o futuro esteja próximo, como amanhã. Nós seremos mais disciplinados, teremos mais tempo, seremos mais organizados, controlaremos melhor nossos impulsos, cuidaremos melhor do nosso sono, comeremos alimentos mais ricos, e estaremos mais preparados para fazer as tarefas que tanto queremos.

Mas eu te pergunto, quantas vezes isso realmente funcionou para você? Quantas vezes você já fez as mesmas promessas no ano novo? Quantas vezes você disse a si mesmo que tudo ia mudar, e então não fez nada para realmente alterar seu destino?

Pois é, o segredo para o sucesso está em você dar um passo por vez, consistentemente, até atingir seu objetivo. Dessa forma, a não ser que hoje você tome uma atitude para se tornar mais produtivo, você não terá mais tempo amanhã. A não ser que você faça alguma coisa para se tornar mais organizado hoje, a tendência é você continuar como está. A não ser que você diga basta, e comece a se tornar mais disciplinado hoje, a sua vida não vai melhorar.

 

Mito 5: “Eu preciso de pelo menos 3 ou 4 horas ininterruptas para começar a fazer isso”.

O quinto, e último mito, diz respeito a nos convencermos de que precisamos de algumas horas de trabalho ininterrupto para realizarmos nossas tarefas.

Não me entenda mal, trabalhar por 3 ou 4 horas sem interrupções é excelente para sua Produtividade, já que você não perde tempo tentando retomar sua linha de raciocínio sempre que uma interrupção acontece. Ainda assim, se você for esperar que todos os semáforos de uma avenida estejam verdes para que você acelere, é pouco provável que você consiga sair do lugar.

Se hoje você tem apenas 30 ou 45 minutos disponíveis por dia para realizar uma tarefa, então vá em frente! Você pode até mesmo utilizar a Técnica de Pomodoro para ter certeza de que não passará desse tempo. O importante aqui é que você, dia a dia, crie um sentimento de progresso e realização.

 

Considerações Finais

A maior parte de nós já utilizou, ou ainda vai utilizar uma ou várias das desculpas acima para justificar o hábito de procrastinar. Entretanto, esses são apenas mitos que nós acreditamos para continuar evitando o trabalho duro que realmente contribuirá para o seu futuro.

Dessa forma, tenho esperança de que a leitura desse artigo tenha feito você refletir a respeito do que você fala para si mesmo a respeito dos seus hábitos, e tenha te motivado a dizer basta para a Procrastinação, e finalmente começar a tomar uma atitude.

 

About Leonardo Puchetti Polak

Especialista em Produtividade Pessoal, apaixonado por alta performance, tecnologia e neurociência.

Quer receber e-mails sobre como vencer a preguiça e procrastinação?

Então se inscreva na lista

redirect=/confirmacao-audio-ebook/

Seu comentário me motiva a continuar escrevendo...

Uma Resposta para “O Vício de Procrastinar: As 5 Maiores Desculpas de um Bom Procrastinador

  • Matthaeus Carvalho
    4 meses ago

    No livro “23 hábitos anti-procrastinação: Como deixar de ser preguiçoso e ter resultados em sua vida”, ele mostra 7 desculpas que as pessoas usam para procrastinar:

    Desculpa 1: Não é importante.
    Desculpa 2: Eu preciso fazer X primeiro.
    Desculpa 3: Eu preciso de mais informações para poder começar.
    Desculpa 4: Eu me sinto sobrecarregado e tenho muita coisa para fazer.
    Desculpa 5: Eu não tenho tempo agora.
    Desculpa 6: Continuo me esquecendo de fazer isso.
    Desculpa 7: Não estou com vontade de fazer isso.