Método SMART: Estabelecendo Metas Inteligentes para uma Vida de Sucesso

Metas Inteligentes SMART

Não faz diferença se é O Senhor dos Anéis, Forest Gump, Avatar ou Star Wars, toda grande história a respeito de uma jornada envolve ficar perdido por algum tempo. Você já se perguntou porquê?

Isso acontece, pois, os contadores de histórias entendem perfeitamente que até mesmo nas maiores fantasias, ainda precisamos apoiar nossa visão na realidade, e todos nós já nos sentimos perdidos, sem rumo, ou sem saber o que fazer em algum momento.

Então, para nos direcionarmos, estabelecemos nossas metas. Quem nunca, na virada de ano novo, fechou os olhos e desejou mudar de vida no ano seguinte?

Contudo, se em alguns momentos estamos confiantes para começarmos a frequentar a academia, e trabalharmos menos e de maneira mais inteligente, em outros momentos sofremos com as emergências e obstáculos que surgem no meio do caminho, e nos desviam do nosso planejamento inicial.

Dessa forma, hoje falaremos justamente disso. Aprenderemos sobre as diferentes teorias por detrás do estabelecimento de boas metas, e sobre como podemos aplicá-las para obter os melhores resultados.

Falaremos de técnicas comprovadas para definição dos nossos objetivos, e concluiremos montando um plano de ação para que o aprendizado não fique apenas no papel.

Se preferir, você pode clicar nos links abaixo para ir direto a uma seção particular do artigo que te interessa, ou pode simplesmente continuar a leitura para ver o artigo completo.

 

I. A Ciência do Estabelecimento de Metas

“Nós Precisamos de Trens mais Rápidos”

Nos anos 50, após a grande devastação da Segunda Guerra Mundial, o Japão estava intensivamente focado em crescer a sua economia.

Uma grande parte da população japonesa vivia nas cidades de Tóquio e Osaka, ou entre elas, as quais eram separadas por mais de 500 quilômetros de trilhos. Todos os dias, milhares de pessoas viajavam entre essas duas cidades. Contudo, devido a topografia montanhosa japonesa, e ao sistema ferroviário desatualizado, a viagem poderia durar até 20 horas.

Dessa forma, em 1955, o responsável pelo sistema ferroviário japonês soltou um desafio para os engenheiros da nação: inventar trens mais rápidos!

Seis meses mais tarde, uma equipe divulgou um dos primeiros protótipos, revelando um trem capaz de ir a 100 quilômetros por hora. Os engenheiros estavam orgulhosos, já que se fosse construído na época, esse seria um dos trens mais rápidos no mundo.

Porém, isso não era o suficiente para o diretor do departamento ferroviário. Ele queria que o trem atingisse 200 quilômetros por hora.

Os engenheiros explicaram que isso não era possível. A uma velocidade como essa, se o trem fizesse uma curva muito acentuada, os vagões poderiam descarrilhar. Dessa forma, talvez 110 ou 120 quilômetros por hora fosse uma perspectiva mais realista.

Mas mesmo assim, o chefe do departamento não queria saber. Esses 110 ou 120 quilômetros por hora não iriam transformar a nação. Melhorias incrementais no transporte apenas resultariam em melhorias incrementais na economia.

Dessa forma, a única forma de atualizar o sistema de transportes japonês seria reconstruir completamente todos os aspectos de como os trens funcionavam.

 

O Surgimento do Trem-Bala

Durante os próximos dois anos, os engenheiros trabalharam duro: desenharam trens onde cada vagão tinha seu próprio motor; reconstruíram engrenagens para que girassem com menos fricção; descobriram que os novos vagões eram muito pesados para os trilhos já existentes, então precisaram reforçá-los.

Ao todo, foram necessárias centenas de inovações, tanto pequenos quanto grandes, para construir um trem que pudesse mudar a nação.

Em 1964, Tokaido Shinkansen, o primeiro trem-bala construído no mundo deixou a cidade de Tóquio passando por trilhos soldados que atravessavam tuneis cortados dentro das montanhas japonesas.

Ele completou sua viagem inaugural em 3 horas e 58 minutos, a uma velocidade média de 200 quilômetros por hora. Centenas de espectadores esperaram durante a noite para ver o trem chegando à cidade de Osaka.

Metas SMART - Tokaido Shinkansen

Uma cerimônia é realizada na Estação de Tóquio para marcar o lançamento do Tokaido Shinkansen, o primeiro trem-bala do Japão, em 1 de outubro de 1964.

Alguns anos mais tarde, outros trens-bala foram construídos ligando outras cidades japonesas. De acordo com um estudo conduzido em 2014, o seu desenvolvimento foi crucial para o crescimento econômico japonês nos anos 80.

Além disso, em menos de uma década após esta inovação, as tecnologias desenvolvidas no Japão deram origem a outros projetos ferroviários de alta velocidade na França, Alemanha, Austrália, e revolucionaram diversas industrias por todo o globo.

 

O Impacto de Metas Desafiantes

Ao longo dos anos, diversos estudos acadêmicos examinaram o impacto que metas desafiantes, como essa que deu origem ao trem bala, possuem sobre a nossa motivação e comprometimento.

A conclusão desses estudos é que consistentemente, essas metas forçam as pessoas a se comprometerem com resultados mais ambiciosos, o que pode levar a um salto imensurável em inovação e produtividade.

Um estudo conduzido em 1997, por exemplo, mostrou que o tempo para engenheiros desenvolverem novas tecnologias cai 10 vezes depois que as companhias os encarregam com metas desafiantes. Elas também são as responsáveis por transformar completamente a educação pública em diversos países, e pelos grandes saltos tecnológicos dados nos últimos anos.

Além disso, em questionários respondidos por pessoas que perderam uma grande quantidade de peso, ou se tornaram corredores de maratona, encontraram que metas desafiantes geralmente são cruciais para o seu sucesso.

“Metas desafiantes servem como acontecimentos chocantes que perturbam a complacência e promovem novas formas de pensar”, escreveu um grupo em um artigo publicado em 2011. “Ao forçar uma elevação substancial nas aspirações coletivas, metas desafiantes podem deslocar a atenção para possíveis novos futuros e talvez aumentar a energia da organização. Dessa forma, elas podem promover o aprendizado exploratório através da experimentação, inovação, investigação abrangente e divertimento. ”

Contudo, como você já deve saber, as vezes existe um pequeno problema relacionado com as metas. Enquanto que elas podem servir para promover a inovação, muitas vezes elas também podem parecer completamente impossíveis, levando ao pânico e convencendo as pessoas de que não terão sucesso.

Em outras palavras, existe uma linha tênue entre metas ambiciosas que ajudam as pessoas, e metas desafiantes que apenas as assustam e destroem o seu ânimo. Por isso, para que esse tipo de meta seja efetiva, ela deve ser pareada com outro tipo de sistema.

 

A Teoria do Estabelecimento de Metas

Nos anos 70, dois cientistas chamados Edwin Locke e Gary Latham estavam interessados em descobrir quais são os atributos indispensáveis para que uma meta seja efetiva.

Dessa forma, em um de seus primeiros estudos, os pesquisadores abordaram 59 datilógrafos de grandes corporações e mensuraram o quão rápido eles conseguiam digitar. Esses datilógrafos sabiam que estavam entre os melhores da sua companhia, mas nunca haviam medido o quão rápido conseguiam produzir seus textos.

Os pesquisadores encontraram que, em média, cada trabalhador produzia 59 linhas de texto por hora.

Então, os pesquisadores forneceram a cada datilógrafo uma meta específica, melhor que a sua performance prévia, e mostraram algumas formas de medir a cada hora a velocidade que estavam digitando.

Os pesquisadores conversavam então com cada datilógrafo para ter certeza de que a meta era realista, e discutiam o que seria necessário para fazer com que o objetivo fosse alcançado em um prazo preestabelecido.

A conversa não levava mais de 15 minutos, sendo que após sua finalização, cada trabalhador sabia exatamente o que e como mediria seu sucesso.

Alguns pesquisadores olharam com descrédito para o experimento. Eles não acreditavam que uma conversa de 15 minutos conseguiria impactar o trabalho de datilógrafos com mais de 20 anos de experiência.

Ainda assim, os resultados foram surpreendentes!

 

Os Resultados de Locke e Latham

Uma semana depois de estabelecerem uma meta específica com cada datilografo, os pesquisadores voltaram a medir a velocidade de escrita de cada um deles. Em média, cada datilógrafo estava completando 103 linhas por hora. Uma semana mais tarde, 112 linhas por hora, ou seja, um aumento de 89% em performance em apenas duas semanas!

A maior parte dos datilógrafos havia ultrapassado a sua meta estabelecida. Dessa forma, para eliminar a possibilidade de que os trabalhadores estavam apenas tentando impressionar os pesquisadores, eles voltaram após 3 meses, e mediram secretamente a velocidade de cada datilógrafo.

A maior parte dos datilógrafos continuava a digitar tão rápido quanto medido antes, e alguns deles haviam ficado ainda mais rápidos!

Hoje, mais de 400 experimentos acadêmicos, conduzidos nas mais diversas circunstâncias, mostram o impacto que metas claras e específicas possuem sobre a nossa performance.

Não só isso, mas esse e outros estudos conduzidos por Locke, Latham e outros pesquisadores mostram que existem alguns atributos indispensáveis quando estamos estabelecendo nossas metas.

Vamos então destacar alguns desses atributos, de forma que você possa também utilizá-los no seu dia a dia!

 

A Origem do Método SMART

No final dos anos 70, George T. Doran trabalhava como diretor de planejamento corporativo para a Companhia de Água e Energia de Washington. Ele havia percebido que alguns gerentes da companhia tinham resultados muito melhores que outros, e resolveu investigar mais a fundo o que estava acontecendo.

Logo de início, Doran percebeu que os gerentes com melhor performance eram aqueles que estabeleciam as melhores metas para os seus departamentos.

Para ser mais exato, os gerentes com melhor performance estavam utilizando 5 atributos específicos para formular suas metas, que poderiam muito bem ser aplicados em diversos outros contextos.

Esses atributos eram:

  • Metas precisam ser específicas: toda meta deve visar uma área específica de melhoria;
  • Metas precisam ser mensuráveis: toda meta deve ser quantificada, ou pelo menos ter algo que sugere um indicativo de progresso;
  • Metas precisam ser atribuíveis: toda meta deve ter um responsável especifico designado;
  • Metas precisam ser realistas: toda meta deve ter resultados que realisticamente podem ser alcançados com os recursos disponíveis;
  • Metas precisam ser relacionadas a uma linha do tempo: toda meta deve ter um prazo, ou uma data específica para que os resultados sejam alcançados.

Esses eram exatamente alguns dos atributos defendidos pelos estudos de Locke e Latham, na teoria do estabelecimento de metas. No estudo com os datilógrafos, por exemplo, eles também haviam procurado fazer com que as metas fossem específicas, mensuráveis, realistas e que possuem um prazo.

Com essas informações em mãos, Doran foi até a presidência da empresa e pediu para fazer alguns testes, ensinando e aplicando esses atributos na construção de diferentes metas.

O resultado foi a criação do método hoje mais utilizado no mundo para o estabelecimento de metas: o método SMART!

 

O Método SMART

Em 1981, George Doran publicou o artigo “There’s a S.M.A.R.T. way to write managements’s goals and objectives, o qual é comumente aceito como a primeira citação do acrônimo SMART na literatura científica.

O método defende que toda meta precisa ser específica (specific), mensurável (measurable), atribuível (assignible), realista (realistic), e relacionada a uma linha do tempo (time-related).

O objetivo desse método era ajudar gestores a melhorarem seus resultados aprimorando a definição das suas metas e objetivos. Dessa forma, como o foco de Doran estava em gestores, ele descreve que toda meta precisa ser “atribuível”.

Hoje, contudo, o método SMART é muito mais utilizado para descrever metas no âmbito pessoal. Portanto, faz sentido que o método tenha sido adaptado, e a palavra “atribuível” tenha sido substituída por “atingível”.

Além disso, quando dizemos que uma meta precisa ser “atingível”, ela implicitamente está sendo “realista”. Assim, na maior parte dos sites e cursos de Produtividade Pessoal, você verá que toda meta precisa ser “relevante”.

Com isso, temos os 5 atributos mais comuns quando estamos falando do método SMART, como ilustrado no quadro abaixo.

Metas Smart

 

O Método SMARTER

Ao longo dos anos, mesmo sendo um método extremamente eficaz para o estabelecimento de metas, o método SMART vem sendo criticado.

Parte disso acontece porque ele não incorpora alguns outros aspectos que Locke e Latham também encontraram como essenciais no processo de estabelecimento e alcance de boas metas.

Isso é, em vários estudos, os pesquisadores encontraram que a presença de feedback e revisões constantes são cruciais para se manter motivado e comprometido com os seus objetivos.

Por exemplo, um estudo conduzido pela pesquisadora Mirian Erez, na Universidade de Maryland, apontou a presença de feedback constante como uma condição crucial para que metas afetem performance.

Justamente por isso, alguns autores sugerem algumas adaptações para o SMART, inserindo alguns outros atributos.

Esse é o caso do método SMARTER, que além dos 5 atributos que já discutimos acima, adiciona ainda mais dois atributos. São eles:

  • Metas precisam ser estimadas: uma vez que a meta seja estabelecida, ela precisa ser constantemente avaliada, de forma que o indivíduo saiba como sua meta está afetando seu progresso e sua performance.
  • Metas precisam ser revisadas: toda meta precisa ser revisada constantemente. Primeiramente, isso é importante para que o indivíduo não se esqueça do seu objetivo e pare de progredir. Em segundo lugar, a revisão constante de metas permite ao indivíduo adaptar a sua meta a sua realidade atual, baseando-se no feedback que está recebendo, e com isso se motive novamente para continuar progredindo.

 

II. Como Escolher Minhas Metas?

Bom, agora que você já entende boa parte da teoria por detrás do estabelecimento de metas, podemos partir para a prática e começarmos a estabelecer nossas próprias metas, não é mesmo?

Sim! Mas antes de fazermos isso, é importante que você ainda atente para mais uma informação.

Quer saber mais? Então leia   Estabelecendo Metas de Sucesso: 5 Estratégias Alternativas ao Método SMART

A mente humana está sempre perseguindo alguma coisa. Para grande parte das pessoas, a mente está apenas atrás de “pagar as contas no final do mês”, de sobreviver, de chegar até o final mais uma semana. Isso é, essas pessoas estão presas na armadilha de “ganhar a vida”, ao invés de “projetar a sua vida”.

Elas não querem se curar, elas querem ser curadas. Elas não querem emagrecer, elas querem ser emagrecidas. Elas não querem lutar pelo sucesso, elas querem que gênio apareça, e lhes conceda ao menos 3 desejos.

Se esse é o seu caso, então recomendo que nem continue a leitura. Isso porque você estará apenas perdendo seu tempo ao estabelecer metas que não tem a intenção de cumprir.

Portanto, caso você continue a leitura, que seja porque está comprometido(a) a criar um futuro mais próspero.  Um futuro em que você não espera que os resultados caiam do céu, mas que toma dia a dia as ações necessárias para finalmente atingi-los.

 

Projetando um Mundo sem Limites

Bom, como primeiro exercício prático para começarmos a escolher nossas metas, eu recomendo que pegue uma caneta e um pedaço de papel.

Como eu descrevi na introdução desse artigo, um dos pontos mais importantes quando estamos escolhendo nossas metas é encontrar um objetivo que ao mesmo tempo seja desafiador, que te inspire, mas que ao mesmo tempo não destrua o seu ânimo para alcançá-lo.

Na realidade, o que estaremos procurando aqui são metas que ao mesmo tempo pareçam impossíveis de serem alcançadas, mas que despertam em você um sentimento louco de excitação apenas em pensar na possibilidade de alcançá-las.

Ao todo, cobriremos aqui 4 diferentes áreas:

  • Metas de Desenvolvimento Pessoal;
  • Metas de Financeiras/Profissionais;
  • Metas de Aventura/Diversão;
  • Metas de Contribuição.

Para cada uma dessas áreas, você precisará dar a sua cabeça um tempo para pensar. Para cada uma delas, você precisará de um tempo para se perguntar como você gostaria que sua vida fosse, caso pudesse ter tudo o que deseja.

Por um momento, vamos suspender a necessidade de projetar “como” faremos para alcançar nossas metas, e vamos pensar apenas no “o que” realmente desejamos.

 

Metas de Desenvolvimento Pessoal

Passo 1

Para começar, escreva em um pedaço de papel absolutamente tudo que passar na sua cabeça que se refere ao seu próprio crescimento pessoal.

Como você gostaria que o seu corpo fosse? Quais as suas metas de desenvolvimento mental, ou social? Você gostaria de aprender, por exemplo, uma nova língua? Você gostaria de ler mais rápido, ou de escrever textos mais encantadores?

Emocionalmente, como você gostaria de ser? Você gostaria de conseguir quebrar facilmente padrões de frustração, ou de raiva? Você gostaria de sentir mais gratidão pelo mundo? Você gostaria de se sentir mais conectado espiritualmente com Deus ou com o Universo?

A chave aqui é você escrever absolutamente tudo que passar pela sua cabeça. Não deixe que seu senso crítico pare a sua escrita. Escreva rapidamente e vorazmente. Escreva tanto metas que quer alcançar no curto prazo, como também as metas para a sua vida.

Reflita por um mínimo de 5 minutos (se possível mais que isso), e não pare de escrever durante todo o tempo. Seja uma ideia boba, esquisita, louca, ou infantil, escreva tudo no papel.

Caso esteja tendo dificuldade, aqui vão algumas perguntas interessantes:

  • O que você gostaria de aprender?
  • Quem você gostaria de ser?
  • Quem você gostaria de ter como amigo?
  • Como poderia ser seu bem-estar físico?
  • Como seria o corpo dos seus sonhos?
  • Você gostaria de contratar um chef para cozinhar todos os dias para você?
  • Você gostaria de ir para a academia todos os dias?
  • Você gostaria de combater seu medo de altura?
  • Você gostaria de completar um triátlon?
  • Você gostaria de falar bem em público?
  • Você gostaria de aprender a falar francês?
  • Você gostaria de saber dançar ou cantar?
  • Você gostaria de estudar fora do pais?
  • Você gostaria de aprender a tocar violão?

 

Passo 2

Como segundo passo, agora que você já possui uma lista com as suas metas de desenvolvimento pessoal, tire um momento para dar um prazo para cada uma dessas metas.

Nesse momento, é importante que você ainda não pense em como fará para alcançar cada uma dessas metas. Apenas coloque um prazo no qual você gostaria que cada uma dessas metas fosse finalizada.

Um ano? Três anos? Cinco anos? Vinte anos? Você é quem manda! O simples ato de decidir quando você alcançará uma meta já coloca a sua mente consciente e inconsciente em busca dos recursos para fazer isso se tornar realidade.

Dessa forma, se você escolher que uma meta deve ser conquistada no período de um ano, coloque o número “1” ao lado dessa meta. Se decidir que serão três anos, coloque o número “3” ao lado da meta. O mesmo para qualquer outro prazo que você esteja imaginando.

 

Passo 3

Agora chegou a hora de você escolher apenas uma meta para essa categoria. Uma meta que mesmo parecendo impossível, desperta em você um ânimo gigantesco. Uma meta que ao ser alcançada fará com que todo o resto pareça mais fácil ou é até mesmo desnecessário.

Neste momento, peço que confie na sua intuição. Isso é, ao ler cada um dos seus objetivos, perceba qual é aquele que intuitivamente te deixa mais animado.

Tire então 2 minutos para escrever um ou dois parágrafos relacionados ao porque você está absolutamente comprometido a alcançar esse objetivo no período de tempo que você estipulou.

Porque esse objetivo é tão importante para você? O que você vai ganhar ao alcança-lo? O que você perderia se ao não alcançá-lo?

Esses motivos são fortes o suficiente para fazer com que você entre em ação? Caso não sejam, tire mais um tempo para distinguir os motivos reais de querer alcançar esse motivo, ou simplesmente escolha outro na sua lista.

Metas sozinhas podem te inspirar, mas se você não souber o porquê quer tanto alcançar seus objetivos, então não terá a motivação necessária para continuar progredindo quando os obstáculos começarem a aparecer.

 

Metas de Financeiras/Profissionais

Ao terminar suas metas de desenvolvimento pessoal, siga os mesmos 3 passos para suas metas financeiras/profissionais.

Para despertar sua imaginação, responda às perguntas abaixo:

  • Quanto você gostaria de ganhar? 50 mil ao ano? 100 mil? 200 mil? 1 milhão? 10 milhões? Tanto que você não consegue nem contar?
  • Quais as metas que você quer para a sua companhia?
  • Você gostaria de se tornar um líder na sua indústria?
  • Quem você gostaria de ter na sua rede de contatos?
  • Quanto dinheiro investido você precisaria para não precisar mais trabalhar?
  • Você gostaria de ter um consultor financeiro?
  • Você gostaria de abrir uma start-up?
  • Quanto você gostaria de economizar para a educação dos seus filhos?
  • Quanto você gostaria de gastar em uma viagem ou uma aventura?
  • Quanto você gostaria de gastar em novos “brinquedos”?
  • Qual o impacto que você gostaria de ter na sua empresa?
  • Você gostaria de ser promovido a qual cargo? Supervisor? Gerente? Presidente da Empresa?

 

Metas de Aventura/Diversão

Seguiu novamente os 3 passos para suas metas financeiras/profissionais? Caso tenha feito apenas o primeiro passo (lista das metas), faça agora os dois outros passos.

Em seguida, você pode se dedicar às suas metas de aventura/diversão. Algumas perguntas interessantes nesse quesito são:

  • O que você gostaria de comprar? Um castelo? Uma casa na praia? Uma fazenda? Um avião? Uma ilha? Uma Ferrari? Um estúdio de música? Um zoológico particular?
  • Você gostaria de assistir uma peça de teatro na Broadway?
  • Você gostaria de viajar a Europa, ou ir para a Disney?
  • Você gostaria de carregar a tocha olímpica?
  • Você gostaria de nadar com golfinhos no Peru?
  • Você gostaria de apostar uma corrida de camelos no Egito com seu melhor amigo e ganhar?
  • Você gostaria de viajar em um iate e conhecer todas as ilhas gregas?
  • Quais lugares exóticos você gostaria de visitar?
  • Você gostaria de visitar a Tanzânia e estudar chimpanzés?
  • Você gostaria de dar uma volta no mundo velejando?
  • Você gostaria de fazer parte de uma viagem espacial?

 

Metas de Contribuição

Por último, sobraram ainda as suas metas de contribuição. Essas podem ser as metas que mais te animam, pois são a sua oportunidade de deixar uma marca no mundo, de criar um legado que faça a diferença na vida das outras pessoas.

Elas podem ser coisas simples, como se voluntariar em um programa de reciclagem, ou coisas grandes como abrir uma fundação que ofereça oportunidades para pessoas que hoje não possuem os recursos necessários.

Assim como as demais metas, é importante que você realize os 3 passos que eu descrevi para suas metas de desenvolvimento pessoal. Apenas escrever uma lista de metas não te ajuda. Na realidade, se você faz apenas o primeiro passo, é possível que fique confuso e atrapalhado.

Dessa forma, é importante que você defina prazos para cada uma das suas metas, e escolha uma delas para começar a perseguir ainda esse ano. Além disso, não se esqueça de escrever dois parágrafos explicando os motivos que levam cada uma dessas metas a serem realmente importantes para você.

Algumas perguntas para despertar sua imaginação nas metas de contribuição são:

  • Você gostaria de construir um abrigo para pessoas que moram na rua?
  • Você gostaria de adotar uma criança?
  • Você gostaria de ler para os cegos, ou ser voluntário na cozinha de um asilo?
  • Você gostaria de combater o aquecimento global?
  • Gostaria de desenvolver carros que usem lixo como combustível?
  • Gostaria de desenvolver um sistema que acabe com a fome no mundo?
  • Gostaria de criar um novo tipo de escola? Talvez revolucionar o sistema de educação no pais?

 

III. Como Estabelecer Minhas Metas?

Os 5 Passos Para o Estabelecimento das suas Metas

Na introdução deste artigo, eu descrevi que o primeiro passo para você definir boas metas é iniciar o processo estabelecendo metas desafiantes, pois elas estão altamente correlacionadas ao aumento em performance.

Esse foi justamente o intuito do exercício anterior. Com ele, eu espero que você tenha definido 4 metas desafiantes, uma para cada área da sua vida.

Em seguida, ainda na introdução do artigo, eu descrevi que metas desafiantes muitas vezes parecem impossíveis de serem feitas, e que essa sensação de incapacidade pode acabar com seu ânimo e fazer com que você permaneça paralisado na sua realidade atual.

Justamente por isso, é importante agora que você pareie suas metas desafiantes com algum outro tipo de sistema, que no caso desse artigo será o sistema SMARTER.

Começando pela sua meta de desenvolvimento pessoal, recomendo que realize os 5 passos descritos abaixo:

 

Passo 1 – Torne a sua meta específica

Como primeiro passo, portanto, começaremos deixando nossa meta muito mais específica. Basicamente, isso pode ser feito em dois níveis diferentes.

Em primeiro lugar, podemos fazer isso em nível mais superficial, descrevendo apenas algumas evidências a respeito de como saberemos que nossa feita foi alcançada.

Por exemplo, se sua meta é escrever um livro, então especifique qual o número de página que esse livro terá aproximadamente, ou então quantos capítulos ele terá. Da mesma forma, se a sua meta é comprar uma casa, em qual cidade ela estará localizada, ou quantos metros quadrados ela terá?

Em segundo lugar, você pode especificar a sua meta descrevendo alguns outros critérios, os quais estão muito mais relacionados à sua forma de pensar. Por exemplo:

  • Quem você precisa ser para alcançar essa meta?
  • No que você precisa acreditar?
  • O que você precisar aprender?
  • Quais comportamentos você estará desenvolvendo?
  • Quem estará com você no dia que alcançar seu objetivo?
  • Onde você vai estar?

Essas são perguntas muito mais profundas, que quando respondidas aumentam significativamente as suas chances de alcançar seus objetivos.

 

Passo 2 – Torne a sua meta mensurável

Como segundo passo, faremos com que nossas metas se tornem mensuráveis. Isso é, desenvolveremos uma métrica que indique se estamos realmente nos aproximando do nosso objetivo.

Novamente, se o seu objetivo é escrever um livro, você pode mensural a quantidade de páginas ou capítulos que você já escreveu.

Caso sua meta seja comprar uma casa, o crescimento do seu patrimônio financeiro é um ótimo indicador de que está progredindo.

Caso deseje melhorar a qualidade do seu casamento, é possível que você comece a quantificar a quantidade de horas de qualidade que passa junto com seu esposo/esposa.

Independentemente de qual é a sua meta, sempre existe algo que você pode medir para saber se está progredindo. Essa métrica é essencial para que você se mantenha motivado e para provar para si mesmo e para os outros que está conseguindo progredir.

 

Passo 3 – Torne sua Meta Atingível

Como terceiro passo, precisaremos superar a sensação de que nossa meta é impossível de ser feita, e torná-la mais atingível.

Isso comumente é feito procurando por exemplos de outras pessoas que já alcançaram ou estão alcançando o que estamos almejando.

Se a sua meta é abrir uma empresa bilionária, então existem exemplos de outras pessoas que já fizeram isso? Pode apostar que sim!

Se a sua meta é montar uma fundação beneficente que forneça óculos para crianças míopes que não possuem condições de comprá-los, então existem pessoas que já fizeram isso? Pode apostar que sim!

Caso a sua meta seja embarcar em uma viagem espacial para Marte, então existem pessoas que já fizeram isso? Ainda não! Mas estamos chegando lá.

Nem todas as suas metas parecerão atingíveis logo de início. Contudo, não subestime o que você conseguirá atingir em uma ou duas décadas. Se não existem impossibilidades matemáticas de você alcançar seu objetivo, então é puramente uma questão de superar um obstáculo de cada vez, e nunca parar de progredir.

Dessa forma, pense em quem você poderia procurar caso precise de ajuda. Além disso, pense quais são os obstáculos que te esperam e quais serão os recursos necessários.

 

Passo 4 – Torne sua Meta Relevante

Como quarto passo, deixaremos nossa meta ainda mais relevante. Isso é, durante o processo de escolha das suas metas, você já deve ter escrito um ou dois parágrafos explicando as razões dessa meta ser tão importante para você.

Quer saber mais? Então leia   Como definir metas: Os 7 Melhores Vídeos para alcançar os seus objetivos

Esse processo é realmente crucial para que você não desista da sua meta no meio do caminho.

No entanto, é possível que você ainda não tenha encontrado os reais motivos que levam a sua meta a ser importante para você. Dessa forma, sugiro que procure responder diversos “porquês” antes de chegar a uma resposta definitiva.

Por exemplo, digamos que você queira dobrar sua renda. Começaríamos com:

Por que você quer dobrar sua renda?

R: Porque sinto que o que ganho hoje não é o suficiente.

Em seguida, por que aquilo que você ganha não é o suficiente?

R: Porque quero fornecer o melhor para minha família.

Por que você quer fornecer o melhor para sua família?

R: Porque quero que meus filhos me vejam como um bom pai.

Por que você quer ser visto como um bom pai?

R: Porque isso se conecta com meus valores e propósito de vida de ser um bom pai.

Perceba que aqui o benefício ao completar sua meta vai muito além do financeiro, contemplando benefícios emocionais (satisfação ao fornecer o que há de melhor para a família) e espirituais (conectados aos seus valores e propósito de vida). Esses sim são benefícios relevantes e que podem sobrepor barreiras.

 

Passo 5 – Relacione a sua Meta a Uma Linha do Tempo

Como último passo, vamos melhorar o relacionamento entre nossa meta e nossa linha do tempo. Isso é, no processo de escolha da sua meta, você já forneceu um prazo imaginário para sua meta como “1 ano” ou “5 anos”.

Nesse momento eu peço que você torne essa data ainda mais precisa. Escreva o dia exato que deseja que sua meta seja finalizada. Por exemplo:

Minha meta será alcançada até “Quinta-feira, 19 de Julho de 2018”. Ou ainda “Terça-feira, 24 de Outubro de 2023”.

Não importa se o seu prazo é um, dois, cinco ou dez anos. Você sempre pode definir no calendário qual será o dia exato em que deseja alcançar seu objetivo. Esse processo é fundamental para despertar em você um senso de urgência, o qual é necessário para aumentar o seu foco.

Além disso, outro exercício interessante é descrito no livro “Tools of Titans”, de Tim Ferris. No livro, Ferris descreve a seguinte pergunta:

“O que você faria para alcançar seu objetivo de 10 anos em apenas 6 meses, se você tivesse uma arma apontada para sua cabeça? ”

Essa pergunta não é feita com o intuito de fazer com que você realmente alcance suas maiores metas nos próximos meses. O objetivo dessa pergunta é fazer com que você quebre seus padrões atuais de pensamento.

Isso é, os sistemas “normais” que você possui para pensar sobre os seus objetivos, as regras sociais que você força sobre você mesmo, e as estruturas padrões que todos utilizam para progredir – todos eles não funcionam para responder a essa pergunta.

Para respondê-la, você precisa pensar fora da caixa. Esse processo, mesmo que não reduza o tempo para alcançar sua meta para apenas 6 meses, é capaz de economizar um tempo e esforço preciso ao longo da sua jornada.

 

IV. Como Garantir que Alcançarei Minhas Metas?

Como Ter Certeza de que Você Alcançará seus Objetivos

Agora que as suas metas já estão ganhando forma, e você já consegue com maior precisão o que deseja alcançar, eu acho importante que você ainda faça mais dois exercícios para se certificar de que realmente alcançará seus objetivos.

Em primeiro lugar, checaremos a “ecologia” da sua meta, e sem segundo lugar faremos a sua internalização.

Embora você possa ficar tentado a pular completamente essa parte, peço que não o faça. Ao meu ver, esses dois exercícios são os grandes responsáveis por eliminar as duas maiores armadilhas que evitarão que você alcance suas metas.

 

Exercícios 1 – Checando a “Ecologia”

Na biologia, o termo “ecologia” refere-se à harmonia entre os seres vivos e o ambiente em que vivem. Ou seja, a ecologia dita que para um animal ou planta se manter vivo, ele/ela precisa necessariamente realizar comportamentos que sejam harmoniosos com o seu ambiente.

O mesmo é válido para todo ser humano, incluindo eu e você. Isso é, todos nós possuímos uma noção inconsciente de quais ações são morais (harmoniosas) e quais são subversivas (desarmoniosas).

Dessa forma, podemos dizer que absolutamente todos os nossos comportamentos hoje passaram por uma verificação inconsciente de harmonia, buscando eliminar possíveis incongruências e nos manter vivos.

Mas agora eu te pergunto: caso você alcance seus objetivos, seus comportamentos continuarão sendo harmoniosos?

Isso é, existe alguma parte de você que não concorda com você conseguir o que deseja? Existe alguém próximo a você que será prejudicado caso alcance seu objetivo? Algo além de você e das pessoas próximas irá se beneficiar com a sua meta?

Todas essas são perguntas importantes de se considerar quando estamos estabelecendo nossas metas. Isso porque incongruências na sua linha de raciocínio levarão a ações de auto sabotagem, impedindo o seu crescimento.

De nada adianta querer ganhar muito dinheiro, se ao mesmo tempo você acha que isso prejudicará seu relacionamento com a família. De nada adianta você querer se voluntariar em um hospital, se acha que isso eliminará seu tempo de lazer no fim de semana. De nada adianta você querer aprender a falar uma nova língua, se existe uma parte de você que acredita que isso seria uma perda de tempo.

Portanto, considere cada uma das perguntas acima, e com isso elimine de uma vez por todas a auto sabotagem.

 

Exercício 2 – Internalização de Objetivos

Como segundo exercício, precisamos internalizar nossos objetivos, de forma que nosso consciente e inconsciente trabalhem juntos durante toda a jornada.

Peço então, para que realize o exercício abaixo, que será fundamental para a internalização dos seus objetivos!

1 – Comece sentando-se confortavelmente em uma cadeira e respire profundamente. Foque sua atenção na sua respiração e então feche seus olhos.

2 – Eu gostaria que você começasse a criar uma imagem agradável de você com o seu objetivo. Como você se vê no exato momento em que alcançou a sua meta? O que você está ouvindo? Entre na imagem e sinta como é ter alcançado esse objetivo.

3 – Desfrute desse momento. Perceba o quão agradável é conquistar o que está buscando. O que as outras pessoas estão falando de você? Você consegue perceber como o sistema que está inserido também ganhou com o seu sucesso?

4 – Veja tudo que quiser ver, ouça tudo que quiser ouvir e principalmente sinta como é ter o que tanto deseja. Quando estiver satisfeito, foque novamente na sua respiração e abra seus olhos.

A sensação de saber que alcançou o objetivo que você tanto trabalhou é uma das melhores sensações do mundo! E é essa a sensação que eu quero que você sinta ao realizar este exercício.

 

V. Como Alcançar as Minhas Metas?

Talvez você não tenha percebido, mas quando eu descrevi os 5 passos para o estabelecimento de metas, eu falei apenas dos 5 atributos descritos na metodologia SMART, e deixei de lado os 2 outros atributos adicionados no método SMARTER (metas devem ser estimadas e revisadas).

Isso porque essas duas características resumem todo um conjunto de estratégias que devem ser aplicadas logo após a definição clara e internalização das suas metas.

Dessa forma, não falarei de cada atributo em separado, mas listarei diversas práticas que juntas aumentarão massivamente suas chances de sucesso. São elas:

 

Defina o Primeiro Passo

Defina claramente qual é o primeiro passo rumo à sua meta, e quando ele será feito.

Isso é, defina claramente qual é a primeira ação que você vai tomar para fazer com que sua meta se torne realidade, e qual exatamente é o resultado que você espera dessa ação. Além disso, se possível, realize esse primeiro passo ainda hoje, de forma que você saia da inercia e crie um compromisso com o seu sucesso.

Eu realmente não consigo descrever o impacto que esse pequeno exercício tem no seu sucesso. Contudo, perceba que tudo que você até aqui será inútil caso você não dê o primeiro passo. Então, nada mais justo do que planejá-lo e executá-lo o quanto antes.

 

Monte um Sistema de Revisão

Como segundo ponto, é extremamente importante que você pense na frequência em que revisará as suas metas, e como será o seu processo de revisão.

Particularmente, eu gosto de utilizar o método Agile Results para revisar semanalmente as minhas metas. Ao meu ver, esse é o melhor sistema de revisões hoje disponível.

Artigo Relacionado: Agile Results: O Guia Completo para Planejar, Priorizar e Atingir Rapidamente seus Resultados Pessoais

Basicamente, você começará o processo dividindo sua grande meta em marcos menores, que podem ser feitos em um mês ou três meses. Em seguida, para cada uma das suas metas, você definirá o que deseja fazer até o final da semana, estabelecendo claramente quais são as ações necessárias para que isso se torne realidade.

Diariamente, você também define quais são as 3 ações mais importantes do dia, fazendo com que você se mantenha progredindo o tempo todo, e na direção certa.

 

Procure por Alternativas

Como terceiro ponto, é importante que durante o seu processo de revisão, você pense em algumas alternativas para sobrepor os obstáculos que aparecerão ao longo do caminho.

Ao definirmos planos alternativos, criamos condições extras para não ficarmos presos a uma só estratégia, e assim mantemos nossa mente flexível e atenta a novas possibilidades.

Ao todo, busque listar 3 planos alternativos para cada obstáculo que encontrar durante sua jornada. Por exemplo, caso esteja procrastinando a escrita do seu livro, liste 3 possíveis soluções para acabar com a procrastinação.

Assim, caso esteja tendo problemas para ser promovido na sua empresa, busque por três coisas que você poderia fazer melhor, e que chamariam a atenção do seu chefe.

 

Mantenha-se em Movimento o Tempo Todo

No Japão, utiliza-se o termo “Kaizen” para descrever o impacto cumulativo que pequenos passos contínuos possuem para alcançar um objetivo.

Essa é filosofia que permitiu a criação do primeiro trem bala do mundo, e que também transformou o Japão em país sinônimo de tecnologia.

Portanto, da mesma forma que você provavelmente não lê um livro de 400 páginas em uma única sentada, procure não se afobar ao perseguir a sua meta. Pequenos passos, dados na direção certa, vão se acumulando e te aproximando do seu objetivo.

Mantenha-se em movimento o tempo todo, sempre progredindo, mesmo que pouco todos os dias. Revise, reflita e itere o seu processo e o sucesso não demorará a aparecer.

 

Cursos e Treinamentos

Se você estiver realmente comprometido a alcançar suas metas, existem ainda diferentes cursos e treinamentos pagos disponíveis no Brasil, voltados justamente a isso. Vou listar aqui, apenas os 2 cursos que eu mais gosto.

Curso #1 – O Melhor Ano de Todos – por Christian Barbosa

O curso “O Melhor Ano de Todos” foi construído pelo Christian Barbosa (criador do método “A Tríade do Tempo”), e é disponibilizado apenas no final de cada ano. No curso, você aprenderá como escolher e estabelecer suas metas, assim como terá aulas específicas para criar um mindset produtivo. Como brinde, o Christian ainda oferece um ano de utilização gratuita do NeoTriad, o qual é a ferramenta que ele utiliza para gerenciar a sua equipe e suas metas.

 

Curso #2 – Ultrapassando Limites – por Rodrigo Cardoso

O curso “Ultrapassando Limites” é um programa criado pelo Rodrigo Cardoso, e geralmente abre suas inscrições duas vezes ao ano. No curso, você aprende a eliminar a “síndrome do mudador”, e consegue montar um quadro com uma visão eficaz, com foco no futuro que você quer viver. O curso é recheado com diversas técnicas e estratégias para viver em Alta Performance, e vale a pena o investimento!

 

VI. Considerações Finais

A chave para o sucesso é o progresso contínuo e foco para alcançar as suas metas e seus sonhos.

Coloque suas metas como um ponto no horizonte. Sobreponha seus obstáculos, não se distraia e continue sempre direcionado, mantendo o foco.

Com essa mentalidade, não existe nada no mundo que possa lhe impedir de conquistar suas metas com sucesso!

 

Referências

Livros:

 

Vídeos:

 

Artigos Científicos:

 

Artigos:

About Leonardo Puchetti Polak

Especialista em Produtividade Pessoal, apaixonado por alta performance, tecnologia e neurociência.

E-book

29 Métodos de Produtividade Pessoal: O Guia Definitivo para Escolher Já o Seu!

Faça Agora o seu Download Gratuito do Livro!

redirect=/confirmacao-audio-ebook/

Seu comentário me motiva a continuar escrevendo...

29 Métodos de Produtividade Pessoal: O Guia Definitivo para Escolher Já o Seu!

Faça Agora o seu Download Gratuito do Livro!

redirect=/confirmacao-audio-ebook/