O Fator Determinante para Levar sua Produtividade a um Outro Nível! 

Esse artigo foi escrito pelo Fernando Rui, editor do blog Crescimento Contínuo, especialmente para os leitores do LP Produtividade.

Listas de tarefas, processos, agenda, apps. Se eu for colocar no papel tudo que eu já testei para aumentar minha produtividade não caberia aqui nesse artigo.

Sempre fui daqueles aficionados por aplicativos que facilitam a vida, chegando a testar vários ao mesmo tempo. Era só eu ver algo novo que já abria um sorriso de criança na manhã de Natal e começava a festa. Comparando features, o que tem o que não tem, o que facilita, o que poderia fazer de outra maneira.

Não somente ferramentas, mas também metodologias, formas diferentes de pensar, interagir e organizar suas tarefas. Isso era fascinante e tive muitos insights durante esse tempo, mas a longo prazo não consegui permanecer com esse tesão pelas ferramentas e processos. Ainda bem. Isso não era nada produtivo.

Eu já estudei e pesquisei diversos métodos para melhorar o fluxo de trabalho e render mais, entregar mais. Porém ao longo dos anos estudando e me aprofundando nessa verdadeira arte de ser produtivo identifiquei um fator determinante que influencia diretamente todo e qualquer sistema que você queira utilizar para ser mais produtivo.

Esse fator não tem relação direta com a ferramenta que você escolheu ou mesmo a metodologia que finalmente se encaixou no seu perfil de trabalho. É algo relacionado e que influencia todo o sistema. E a maneira simples de entender isso é perceber que tem sempre uma variável que não muda em todos esses testes que eu fiz e que você provavelmente já fez para se tornar mais produtivo.

Você!

A parte humana desse processo .Você é a variável que nunca muda e é nela que vamos trabalhar para elevar a produtividade.

Neste artigo, quero:

– Te apresentar esse fator determinante para sua produtividade;

– Identificar os problemas mais comuns que fazem você se sentir improdutivo;

– Te mostrar uma visão sistêmica de como usar seus recursos para fazer mais;

Vem comigo.

 

Ser produtivo ou se sentir produtivo

Algumas vezes nossa mente nos prega uma peça. Você fez muitas coisas durante o dia, algumas que estavam na sua lista de atividades e outras que surgiram no meio do caminho. Você chega ao final do dia e olha aquela lista incompleta e se sente um lixo. Olha para trás mentalmente e fica procurando entender porque diabos você não finalizou suas atividades.

O meu desafio aqui para você refletir é: Será que você realmente não produziu? Ou será que sua mente acha que você não foi produtivo devido aos contratempos?

Após uma olhada interna, você pode se deparar com a quantidade de tarefas que você fez e que não estão listadas. E isso pode passar batido se sua mente fixa totalmente no resultado do seu TODO list que, por sinal, não possui nenhuma tarefa riscada.

A gente sente que não entregou o bastante. Pode ser que nesse dia você tenha sido produtivo. Mas você só vai se sentir assim se sua mente concordar com você. Por isso, a importância do controle de atividades em alguns sistemas de produtividade. Para você ter a nítida visão que você fez o bastante.

O fator determinante aqui é a mentalidade sobre seu fluxo de trabalho. Entender que é variável. Alguns dias rendemos muito, outros nem tanto. Outros rendemos e podemos chegar no final do dia e olhar para trás e perceber isso, mentalmente. Usando a consciência e dedicando alguns minutos podemos fazer uma análise do dia e confrontar nossos pensamentos duvidosos sobre não fazer o bastante, estar atrasado, isso não vai dar certo, etc.

 

Energia e a produtividade

Quantas vezes você já fez ou presenciou algo que tirou sua energia para produzir mais. Não importa o horário do dia, quando algo de errado acontece e suga nossa energia ficamos mais perdidos do que cego em tiroteio, e a partir daquele momento nada mais acontece de concreto nas suas ações.

Pode ser um grande movimento errado na sua empresa, algum feedback negativo de um cliente ou seu celular que caiu no chão. É claro que depende de outros diversos fatores para determinar o quão chateado ou irritado você ficará com esses casos, mas é fato que isso irá afetar suas próximas ações.

Você pode ficar como eu lá no início do projeto Crescimento Contínuo. Perder o dia e ficar validando meu real valor. Questionando se valia a pena e se eu tinha verdadeiramente essa capacidade de ajudar clientes a melhorarem suas vidas.

A mentalidade, nosso fator determinante aqui, nos permite olhar para a situação como um todo e coletar ensinamentos e seguir adiante para a próxima tarefa. Isso, em hipótese nenhuma, significa que iremos agir como robôs pré programados. Longe disso. Mas saber lidar com a situação, ou seja, ter uma mentalidade que nos permite absorver, aprender e agir, não questionando nosso valor ou nossas habilidades. Podemos sim ficar chateados e reflexivos mas não podemos perder o dia todo ou até mesmo vários dias questionando nosso valor. Vai por mim, passei por isso na pele.

Com a mentalidade correta, sabemos agir e reagir ao que acontece com nós. Um possível parceiro estratégico, erros, haters e gente oportunista tudo isso irá nos testar como empreendedores. Precisamos criar uma barreira que não destrua nossa confiança.

Podemos até nos ferir, mas cair, jamais!

 

Como alinhar mente, corpo e produzir mais

Ligando os pontos agora eu vejo porque sempre gostei tanto de produtividade. Tá na cara. O que me fascinou e ainda me fascina é essa proximidade entre produzir mais e evoluir no processo.

Para mim, produtividade é uma arte. E viver essa arte significa ter melhores resultados, mais energia e mais satisfação pessoal.

Algumas vezes uma pequena mudança gera enormes resultados. O simples fato de riscar as tarefas que você já fez para, no final do dia, analisar, anotar tuas tarefas do dia seguinte para iniciar o dia já com o foco necessário, ter um timer para criar blocos de tempo focado para escrever ou criar um novo produto. Pequenos detalhes que fazem a diferença. E todos esses detalhes tem relação direta com o fator que estou defendendo aqui.

Dar um passo atrás de todas as metodologias e ferramentas e perceber dentro de você como está sua energia e sua mentalidade para enfrentar os desafios do dia a dia te guiará para um outro nível de produtividade na sua vida.

E para isso eu sugiro refletir sobre as perguntas abaixo e aplicar esse conceito no dia a dia.

– Como me comporto perante a situações adversas no meu dia a dia?

– Como está minha mente quando as coisas não saem como planejado?

– Como me sinto no final do dia? Produtivo e confiante ou sinto que não fiz o bastante?

E partir dessas respostas:

Como mudar tudo isso? Como desafiar minhas próprias crenças que sugam minha energia, me fazendo produzir menos? Esse é o desafio para você nessa semana. Topa?

About Leonardo Puchetti Polak

Especialista em Produtividade Pessoal, apaixonado por alta performance, tecnologia e neurociência.

Quer receber e-mails sobre mudança de minset?

Então se inscreva na lista

redirect=/confirmacao-audio-ebook/

Seu comentário me motiva a continuar escrevendo...