Quebrando as Amarras: Não Seja um Escravo de Suas Crenças Limitantes

Em 1932, o professor Frederic Barlett estava trabalhando na Universidade de Cambridge quando realizou um dos experimentos mais famosos no campo da psicologia cognitiva.

Durante sua pesquisa, Barlett solicitava a um grupo de participantes britânicos que lessem uma famosa história folclórica americana (The War of the Ghosts). Então, o pesquisador mantinha contato com cada participante, e solicitava para que recontassem a história algumas vezes ao longo do ano.

Como você já pode esperar, a história começou a ficar cada vez mais curta com o passar do tempo. Conforme os meses iam passando, os participantes começavam a lembrar apenas o tema geral da história, se esquecendo cada vez mais dos detalhes.

Contudo, algo inesperado começou a acontecer. Conforme os participantes relembravam a história, eles começaram a distorcer os acontecimentos, adaptando os fatos para a sua própria visão de mundo. Como todos os participantes eram britânicos, eles começaram a adaptar a história de acordo com os costumes culturais europeus, muitas vezes alterando a ordem dos acontecimentos, e utilizando termos mais familiares da sua cultura.

A pesquisa de Barlett se tornou famosa pois foi o primeiro grande estudo a provar o quanto as nossas crenças sobre o mundo alteram a maneira com que nos lembramos e interpretamos informações.

É interessante notar que muitas vezes nós não percebemos que esse processo está acontecendo. Muitas vezes, pensamos que nossa memória funciona como uma filmadora, que registra exatamente o que aconteceu em cada momento de nossas vidas. Contudo, conforme Barlett descobriu, nosso cérebro possui uma maneira diferente de interpretar e armazenar informações.

 

Organizando Informações em “Esquemas”

Em termos psicológicos, o que os participantes do estudo de Barlett estavam mostrando é conhecido como “esquema”. Um esquema é um conjunto de ideias preconcebidas, que o seu cérebro utiliza para perceber e interpretar informações.

Todos nós formamos esquemas ao longo de nossas vidas. Mesmo sem o seu consentimento, a todo momento seu cérebro trabalha com as suas diversas crenças a respeito do mundo, permitindo que você compreenda rapidamente e facilmente as informações a sua volta.

Dessa forma, na maior parte dos casos, esquemas são extremamente benéficos. Eles permitem que você se localize dentro da sua casa, mantenha bons relacionamentos, e entenda quando alguém está querendo te passar a perna.

Contudo, em alguns casos, nossos esquemas podem acabar nos prejudicando. Isso porque uma vez que eles estejam formados, eles possuem a tendência de permanecer inalterados, mesmo quando presenciamos informações contraditórias ao que acreditamos.

Dessa forma, se seus pais te ensinaram quando era criança que trabalhar é algo penoso, e desprovido de prazer, você tenderá a manter essa crença durante sua vida adulta, até mesmo nos dias que estiver se divertindo no trabalho. Da mesma forma, é muito provável que você tenha diferentes crenças a respeito de dinheiro, ou relacionamentos, ou nutrição que impedem ou limitam o seu crescimento.

Alterar a estrutura dessas crenças pode muitas vezes ser algo complicado, ainda mais quando estamos cercados por pessoas que acreditam e fortalecem essas crenças limitantes. Contudo, se esse é o seu caso, você ainda possui algumas alternativas, e é disso que falaremos a partir daqui!

Quer saber mais? Então leia   Força de Vontade: O Que Fazer Para Evitar Péssimas Decisões!

 

Um Ano Vivendo Biblicamente

Em 2005, AJ Jacobs se comprometeu com um projeto um tanto incomum nos dias de hoje: viver literalmente o que está escrito na bíblia.

Jacobs se interessou pelo projeto por dois motivos. Em primeiro lugar, ele procurava identificar quais características da religião seriam interessantes de passar para o seu filho. Conforme seu filho mais velho ia crescendo, Jacobs se encontrou na difícil tarefa de fornecer um conhecimento religioso para seu filho, mesmo sem ser praticante de qualquer religião.

Em segundo lugar, ele procurava entender a base do fundamentalismo religioso, onde milhares de pessoas ao redor do mundo dizem seguir o que está escrito na bíblia ao pé da letra, mas ele não tinha certeza de que era realmente isso que estava acontecendo.

Para seguir com seu projeto, Jacobs comprou diversas bíblias, incluindo bíblias católicas e judaicas, onde encontrou mais de 700 leis que deveria seguir. Como se vê, Jacobs não queria seguir apenas as leis mais comuns, que a maior parte das pessoas conhece, como os “10 Mandamentos” (Exodus 20), ou “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Marcos 12:31).

Jacobs entrou na missão de viver todas as leis da bíblia, incluindo algumas pouco conhecidas como “Não arredondeis o corte de vossa cabeleira, e não suprimas a tua barba nos lados” (Leviticus 19:27), e “Sejam sempre brancas as tuas vestes e não falte perfume em tua fronte” (Eclesiastes 9:8).

Ele conta que passou por diversas transformações durante esse ano “vivendo biblicamente”, conforme conta em sua apresentação no TED Talks. Dentre elas, existe uma que é extremamente importante para esse artigo.

 

A Transformação de Jacobs

Conforme Jacobs reflete em sua apresentação:

“Eu não consigo acreditar em como o meu comportamento mudou os meus pensamentos. Eu quase fingi ser uma pessoa melhor e eu me tornei uma pessoa um pouco melhor. Então, eu sempre pensei que você muda a sua mente e então você muda o seu comportamento, mas frequentemente acontece o contrário. Você muda o seu comportamento, e então você muda a sua mente”.

Jacobs conta que uma vez que começou a utilizar apenas roupas brancas, começou gradualmente a se sentir uma pessoa mais pura. Assim que começou a seguir os rituais religiosos citados na bíblia, ele começou a apreciar mais a importância de rituais na nossa identidade cultural.

Essa reflexão de Jacobs é a base do que utilizamos para quebrar e combater crenças limitantes. A ideia aqui é muito simples: seu cérebro não consegue manter uma crença quando seu comportamento não está alinhado com o que você pensa. Basicamente, consideramos como loucas, ou malucas, as pessoas que se comportam em desacordo com o que pensam.

Dessa forma, para te proteger, se você se comporta em desacordo com o que pensa, a única opção que resta ao seu cérebro é mudar de opinião, de forma que você sempre aja e pense em consonância. Esse é também o motivo pelo qual as pessoas sempre possuem uma “desculpa” para os erros que cometeram, ou pelo qual as pessoas tendem a permanecer em relacionamentos, mesmo quando eles claramente não estão dando certo.

Quer saber mais? Então leia   Modelo SCARF: 5 Princípios-Chave para Ativar sua Motivação no Trabalho

 

Desaprenda o que você acredita ser verdade

Certo, então até aqui eu espero que você tenha compreendido que todos nós temos diversas crenças. Todos as suas crenças são de alguma forma benéficas para você, mas existe uma parte delas que te limita, e impede seu crescimento.

É engraçado, mas assim como eu, você provavelmente possui diversas crenças que se formaram enquanto você ainda era criança, mas que não necessariamente estão te servindo tão bem hoje.

Dessa forma, o primeiro passo é reconhecer que você possui crenças que estão te limitando. Dar um passo atrás e se perguntar: “Isso é mesmo verdade? Ou estou apenas me limitando com estas crenças?

Por exemplo:

Nutrição: Comer em um fast food é realmente tão prazeroso assim? A comida é realmente tão boa? Ou você apenas se convence de que a comida é boa para depois justificar o seu comportamento?

Exercício Físico: Você realmente não tem tempo para malhar? Ou essa é apenas a sua justificativa para falar que o exercício físico não é verdadeiramente uma prioridade?

Viajar o mundo: É verdade que apenas “pessoas solteiras e sem filhos” podem viajar o mundo? Ou essa é apenas uma expectativa pelo que você vê as outras pessoas fazendo?

Independentemente da área que hoje você esteja tendo dificuldades em aprimorar, é importante que de tempos em tempos você pare e reflita se o que sua cabeça está te dizendo é verdade. Grande parte das vezes, para tentar te proteger, seu cérebro vai mentir para você, ou fazer você acreditar em algo que não é verdade. Esse é conceito difícil de assimilar, mas é a realidade de todos nós.

Artigo relacionado: As 5 Armadilhas Mentais que nos Atrapalham para Alcançar a Alta Performance.

Quando isso acontecer, não deixe que seus medos e suas noções preconcebidas te parem. Planeje-se, e continue sempre indo em frente. Fazendo isso, com o tempo a sua visão do problema muda, e com isso tudo fica mais simples.

 

Considerações Finais

Quais as crenças antigas que você continua carregando que não estão te servindo mais?

Por vezes, você precisa desaprender algumas coisas que acredita ser verdade. Você não tem que ver o mundo da mesma maneira como sempre viu. Apenas porque alguma coisa era verdade no passado, não significa que seja verdade hoje. E só porque você aprendeu alguma coisa de uma certa maneira, não significa que você aprendeu isso da melhor maneira possível.

Não deixe que as crenças de ontem ditem a história que você vive hoje. Mude seu comportamento, e com isso a sua mentalidade!

About Leonardo Puchetti Polak

Especialista em Produtividade Pessoal, apaixonado por alta performance, tecnologia e neurociência.

Download Gratuito

29 Métodos de Produtividade Pessoal: O Guia Definitivo para Escolher Já o Seu!

Cadastre seu e-mail e baixe agora sua cópia do E-book.

redirect=/confirmacao-audio-ebook/

Seu comentário me motiva a continuar escrevendo...

29 Métodos de Produtividade Pessoal: O Guia Definitivo para Escolher Já o Seu!

Faça Agora o seu Download Gratuito do Livro!

redirect=/confirmacao-audio-ebook/