Biological Prime Time: Seja Produtivo sendo Você Mesmo

Biological Prime Time

Nem todas as horas do dia são iguais. Quando você acorda, especialmente se você gosta de trabalhar a noite, provavelmente você está um pouco grogue, e precisando desesperadamente de café. Em contrapartida, talvez você goste de acordar bem cedo, e por isso são as duas horas antes de dormir que te deixam mais atordoado.

Independentemente do horário, quando você se encontra nessas situações, apenas sabe que o seu cérebro está cansado, e por isso não é um bom momento para tomar decisões difíceis ou mergulhar de cabeça em qualquer projeto importante.

Na outra extremidade do espectro, há momentos durante o dia em que você sabe que seu cérebro está alerta e é capaz de trabalhar a todo vapor. Conforme você trabalha, você sente um impulso te propelindo a fazer mais e trabalhar mais.

Esse período de tempo em que você está mais produtivo é comumente chamado de Prime Time. Esse é o período onde fazemos nosso trabalho mais importante. É surpreendente notar que na maioria das vezes, uma hora de trabalho em Prime Time é até melhor do que quatro horas de trabalho quando você está cansado.

Descobrir, portanto, quando esses momentos acontecerão no nosso dia é realmente importante para que façamos nosso melhor trabalho.

 

Biological Prime Time

Em 2011, Sam Carpenter publicou a primeira edição do livro “Work the System”, onde descreveu em mais detalhes essas horas do dia em que todas as pessoas se sentem mais energizadas.

De acordo com o autor, a população como um todo possui dois surtos de energia ao longo do dia. O primeiro ocorre perto das 8 horas da manhã, e se estende por seis a oito horas. Em seguida, no início ou na metade da tarde, lá pelas 14 ou 15 horas, essa energia sofre uma queda, a qual é o motivo para diversas culturas no mundo cochilarem depois do almoço.

Essa queda de energia também pode durar algumas horas, mas perto das 18 ou 19 horas temos um segundo pico de energia, menor que o primeiro, mas ainda assim importante. Aproximadamente as 22 horas nossa capacidade mental volta a declinar, e chegou a hora de nos preparamos para ir dormir.

Esse ciclo faz parte da biologia humana. Tentar entender exatamente o porquê de ele ocorrer não faz tanto sentido no escopo desse artigo. Contudo, entender se você faz ou não parte do padrão universal é extremamente importante para você.

 

Cafeína, álcool, açúcar e antidepressivos

Existem sim padrões genéticos que levam indivíduos a possuir um padrão energético invertido no que se refere ao resto da população. Algumas pessoas possuem uma predisposição natural para trabalhar melhor entre 12 e as 18 horas, e das 22 até 2 da manhã.

Quer saber mais? Então leia   Procrastinando de Propósito: 5 Permissões para você multiplicar o seu Tempo – parte 2

Contudo, se hoje você se encontra com o padrão invertido, tenha cuidado para não tirar conclusões precipitadas. Diferentes drogas, como cafeína, açúcar, álcool e antidepressivos, podem influenciar fortemente nossas horas mais produtivas.

Cafeína, por exemplo, é uma droga que age no seu corpo por 16 horas. Se você tem um consumo moderado de café, apenas ingerindo uma ou duas xícaras pela manhã, então provavelmente a cafeína te dará mais energia logo pela manhã, e também te dará uma baixa energética maior no período da tarde.

Contudo, se você é viciado em cafeína, e ingere café durante todo o seu dia, você poderá desenvolver diversos tipos de padrões, dependendo muito de como seu corpo processa a droga.

O mesmo padrão é encontrado para consumos de doces (açúcar), onde você terá uma alta energética logo após ingestão, mas uma grande baixa nas horas subsequentes. Açúcar também é viciante, e pode resultar nos mais variados padrões energéticos quando consumido ao longo de todo o dia.

 

Descobrindo seu Biological Prime Time

Conforme discutido no artigo “O Poder do Engajamento Total: Os Segredos da Alta Performance”, as pessoas mais produtivas não aquelas que melhor gerenciam seu tempo, mas a sua energia e atenção.

Dessa forma, se você tipicamente tem dificuldades para se manter focado entre as 15 e 16 horas, por exemplo, não existe sentido em você se forçar a trabalhar em alguma tarefa que demanda muito do seu cérebro. Em vez disso, você pode escolher uma tarefa que seja mais fácil, como verificar e-mail, e deixar as tarefas mais difíceis para o seu segundo pico energético do dia.

Obviamente, nem todas as pessoas podem se dar ao luxo de trabalhar em tarefas mais complexas apenas nos seus períodos de alta performance. Ainda assim, acredito que todos podem se beneficiar da descoberta dos seus horários mais produtivos. Para isso:

 

  • Procure cortar ao máximo o consumo de cafeína, álcool, açúcar e antipressivos.

Bom, para começar eu não sou médico, nem nutricionista, para recomendar o corte de antipressivos ou açúcar, mas posso afirmar que essas drogas influenciarão fortemente nas suas coletas de dados. Além disso, se você é atualmente viciado em cafeína, pode esperar uma espécie de depressão mental nos dias ou semanas subsequentes à retirada da droga.

Essa parte comumente é a mais difícil para a maioria das pessoas, mas é extremamente necessária. Seus níveis energéticos tendem a se manter constantes ao longo da sua vida, então não se preocupe, pois, os dados coletados poderão ser usados por muito tempo.

 

  • Procure dormir naturalmente e acordar sem despertador.

Novamente, eu sei que nem todas as pessoas podem se dar ao luxo de dormir e acordar naturalmente. Ainda assim, se você acabou de tirar férias, trabalha em casa, ou está de licença, procure fazer isso.

 

  • Anote quais são seus níveis energéticos hora a hora, pelo período de 21 dias

Crie algum sistema para facilitar a coleta de dados hora a hora, do período em que você acordou, até a hora que foi dormir. Se preferir, utilize papel, mas eu recomendo realizar suas anotações em um documento online, no Google Docs por exemplo.

Quer saber mais? Então leia   Como se Tornar um Procrastinador Eficiente

Procure anotar quais são seus níveis energéticos em uma escala de 1 a 10, e se preferir anote também seus níveis de motivação e atenção. Novamente, eu entendo que isso será extremamente complicado para muitas pessoas, mas quanto mais dados você coletar, melhor serão suas conclusões.

Eu sugiro que você colete os dados por 21 dias, ou pelo menos por duas semanas antes de começar a tirar conclusões.

 

 

Como utilizar seu tempo com mais energia

Descubra seu tempo com mais energia e se planeje de acordo: Uma vez que você já tenha descoberto quais são os períodos do dia em que você se sente mais energizado (e talvez esses períodos se correlacionem com aqueles de maior motivação e atenção), chegou a hora de você planejar seu dia de acordo com esses dados.

De maneira geral, você vai desejar agendar as tarefas que mais contribuem para o seu sucesso nesses horários, ou as tarefas que exigem mais disposição ou criatividade da sua parte. Tarefas como participar de entrevistas, ou escrita de textos e relatórios são ótimas nesses horários.

 

Preste atenção aos efeitos que os alimentos e exercício físico possuem na sua energia: Se agora você já sabe quais serão seus períodos de maior energia, você pode começar a testar diferentes alimentos e horários de atividade física para se adaptar ao que você precisa.

Por exemplo, se você sabe que seu horário de baixa ocorrerá às 16 horas, mas tem uma entrevista marcada para esse horário, é bem possível que o consumo de café ou algum doce cerca de 15 minutos antes da conversa te ajudem a manter sua energia.

 

Como utilizar seu tempo com menos energia

Recarregue: Se você sabe que estará mais sonolento em um período do dia, por que não recarregar as baterias com um cochilo ou uma pausa?

Artigo Relacionado: Power Nap: Como um cochilo no meio do dia pode aumentar sua produtividade.

 

Realize tarefas que requerem menos energia e foco: Fique mais à vontade para agendar a checagem de e-mails, redes sociais, leituras e outras tarefas menos importantes para esses períodos de menor foco.

 

Considerações Finais

Traçar seus níveis de energia ao longo de algumas semanas pode ser tedioso, mas os ganhos de Produtividade que você terá ao fazer isso são impossíveis de ignorar. Especialmente se você estiver buscando entender mais a fundo como diferentes alimentos, cafeína, e o tempo do dia impactam a sua Produtividade.

Se você tirou algum insight produtivo desse artigo, utilize os botões logo abaixo para compartilhá-lo nas redes sociais. Tenho certeza que esses insights também podem ser úteis para seus amigos e colegas.

About Leonardo Puchetti Polak

Especialista em Produtividade Pessoal, apaixonado por alta performance, tecnologia e neurociência.

Download Gratuito

29 Métodos de Produtividade Pessoal: O Guia Definitivo para Escolher Já o Seu!

Cadastre seu e-mail e baixe agora sua cópia do E-book.

redirect=/confirmacao-audio-ebook/

Seu comentário me motiva a continuar escrevendo...

4 Respostas para “Biological Prime Time: Seja Produtivo sendo Você Mesmo

  • Incrível método, apesar de eu estar fazendo isso de forma mais natural há muito tempo sozinho. E hoje sei meus horários mais produtivos.

    • Pois é, quando comecei a estudar mais sobre produtividade pessoal, eu também já conhecia meus horários mais produtivos.
      Desde a época do colégio, o período da manhã sempre foi aquele em que eu conseguia estudar e produzir mais.
      Contudo, nem todo mundo tem essa mesma percepção. Algumas pessoas realmente precisam rastrear as suas tarefas por um período para ter um resultado mais concreto.

      Abraço,
      Leonardo Polak

  • Olá,

    Cadastrei seu blog no feedly e leio por lá cada atualização. Hoje ao ler esse artigo, resolvi vir aqui te parabenizar e te agradecer por disponibilizar material tão valioso para os seus leitores.
    Tudo de bom.
    Karol

    • Olá Karoline,

      Eu fico extremamente contente que você tenha tirado um tempo do seu dia para vir aqui comentar! É justamente esse tipo de feedback que me motiva a continuar aprimorando minha escrita e publicando cada vez mais =D

      Forte abraço,
      Leonardo

29 Métodos de Produtividade Pessoal: O Guia Definitivo para Escolher Já o Seu!

Faça Agora o seu Download Gratuito do Livro!

redirect=/confirmacao-audio-ebook/