Guerra contra a Procrastinação: Combatendo a Auto Sabotagem

Alguma vez você já quis muito alguma coisa, e por muito tempo tentou obtê-la, mas falhou durante a tentativa? Alguma vez você já estabeleceu suas metas e objetivos, mas não conseguiu alcançá-los? Algumas vez já se perguntou por que você continua a desenvolver os mesmos padrões de comportamento, mesmo sempre obtendo resultados lamentáveis?

Existem diversos motivos pelos quais nós não conseguimos mudar nosso comportamento, desenvolver melhores hábitos, ou aprimorar nossas habilidades, mas de maneira geral, o maior motivo se encontra entre nossas duas orelhas.

Todos nós, em algum momento das nossas vidas, passamos por essas fases. Na verdade, muitos de nós passamos por esses ciclos de auto sabotagem semanalmente, e consequentemente vivemos uma vida muito abaixo do nosso verdadeiro potencial.

Nesse artigo, vamos discutir como identificar a auto sabotagem, explicar porquê ela acontece, e o que podemos fazer para alterar nosso comportamento. Portanto, continue lendo para começar, de uma vez por todas, a progredir rumo ao que você tanto quer!

 

Auto sabotagem vs. Péssimas Decisões

Então, em primeiro lugar, eu gostaria de desmistificar uma concepção que muitas pessoas possuem a respeito de auto sabotagem, e que eu acredito que não seja a realidade. Eu gostaria de esclarecer um pouco a diferença entre se auto sabotar e tomar algumas péssimas decisões.

A diferença que eu quero deixar clara aqui para você é que auto sabotagem é um padrão de comportamento. Ele acontece sucessivas vezes, e praticamente todas as vezes que você inicia uma mudança, ou vê que as coisas estão indo bem.

E como isso é diferente de péssimas decisões?

Bom, todos nós tomamos más decisões com certa frequência, e isso acontece como um processo natural de aprendizagem. Muitas vezes, você tomou essa decisão porque estava desatento, ou porque simplesmente não sabia o que fazer, ou ainda porque naquele momento você não estava em um estado mental propício para executar a sua tarefa. As opções são inúmeras aqui!

Entretanto, por mais que péssimas decisões sejam tomadas com frequência, você aprende com elas, e não volta a sempre repetir o mesmo tipo de comportamento. Então, por exemplo, se você se atrasou para duas reuniões, de um total de 10 reuniões no mês passado, você não está auto sabotando sua carreira, mas você provavelmente tomou algumas más decisões.

Da mesma forma, se você esqueceu a sua apresentação para a reunião em casa, e precisou voltar para buscar, isso não é um problema de auto sabotagem, mas sim de atenção.

 

Exemplos de Auto Sabotagem

Portanto, para que você tenha uma noção do que estou considerando aqui como auto sabotagem, alguns exemplos são:

– Você começar a ser mesquinho com as pessoas quando sobe na hierarquia da empresa;

– Você voltar para seu antigo hábito quando já passou algumas semanas desenvolvendo um bom hábito;

– Você voltar a engordar após finalizar sua dieta;

– Você não cumprir o prazo de entrega dos seus projetos;

– Você começar a brigar por besteiras no seu relacionamento amoroso.

Todos esses são exemplos de comportamentos que quando acontecem sucessivas vezes, podem ser considerados como auto sabotagem. Por esse motivo, vamos agora entender o que precisa estar acontecendo na sua cabeça para que você desenvolva esse tipo de comportamento.

 

O que seu cérebro quer?

Para que entendamos como podemos combater a auto sabotagem, é necessário que atentemos para o funcionamento padrão do nosso próprio cérebro, já que é ele que está tomando a decisão de se auto sabotar.

Algo que eu quero que você grave a partir de agora é que:

“Nosso cérebro foi desenvolvido para sobreviver e não para ser feliz”.

Pois é, eu entendo que tudo o que você deseja na sua vida, você quer, pois, acredita que isso te fará feliz. Contudo, essa não é a principal preocupação do seu cérebro. Para ele, o mais importante é que você se mantenha vivo, e você há de convir que isso também é essencial para sua felicidade.

Portanto, todo comportamento onde seu cérebro pressentir que sua sobrevivência está sendo colocada em risco será 100% das vezes abortado. E como seu cérebro descobre o que coloca em risco sua sobrevivência? Para colocar em apenas uma palavra: dor. Seu cérebro luta a todo momento para evitar dores (sejam elas físicas ou emocionais), pois elas podem comprometer a sua sobrevivência.

 

Todo comportamento possui uma intenção positiva

Então vamos colocar aqui como exemplo uma pessoa que possui um prazo para a entrega de um relatório, mas está continuamente procrastinando a sua escrita. Todos os dias, ela reserva na sua agenda um tempinho para escrever o relatório, mas o que realmente acontece, é que ela nunca começa a escrever. Sempre existe uma tarefa mais “importante”, ou mesmo que não haja, ela não se sente inspirada para escrever, e começa a assistir vídeos online para descontrair a cabeça.

O que acontece é que assim que essa pessoa pensa no relatório, ela se sente ansiosa, ou temorosa, ou desapontada, ou sobrecarregada. Esses são os diversos nomes que damos para as dores emocionais que temos no nosso dia a dia.

Certo, mas qual a relação entre você procrastinar a escrita de um relatório, e você sobreviver?

 

Dor e Sobrevivência

Bom, em primeiro lugar não podemos negligenciar aqui o fato de que nosso cérebro não evoluiu muito nos últimos milhares de anos, sendo que possuímos ainda o mesmo cérebro daquelas pessoas que viveram em cavernas e precisavam caçar continuamente para se manter vivos. Para seu cérebro, se você está desapontado por não conseguir escrever um relatório, esse é mesmo sentimento de estar desapontado por não conseguir encontrar comida. Seu cérebro não separa a razão da emoção para entender se sua sobrevivência está ou não em risco. Na dúvida, seu cérebro entenderá que sua sobrevivência está em risco todas as vezes que você se sentir desapontado.

Em outras palavras, seu cérebro sempre possui uma intenção positiva nos seus comportamentos, até mesmo na Procrastinação. Seu cérebro está lutando pela sua sobrevivência, e faz isso retirando você de um estado de dor (desapontamento, medo, ansiedade), e colocando você em um estado de prazer (divertimento, certeza, alegria) através das outras tarefas que você faz enquanto está procrastinando.

 

Como combater a auto sabotagem

Dito isso, podemos começar a entender como podemos lidar com a auto sabotagem, e mudar nosso comportamento. Os passos que eu gostaria que você seguisse são os seguintes:

 

  • Identifique o comportamento

Até agora, discutimos como nosso cérebro acaba nos “auto sabotando” durante o processo de Procrastinação. Na verdade, nosso cérebro não está nos sabotando, mas sim procurando eliminar nossas dores, e nos manter vivos.

Contudo, esse processo não funciona apenas para Procrastinação. Ele funciona da mesma maneira para os diversos comportamentos negativos que você desenvolveu durante a sua vida, desde o hábito de fumar, até o hábito de comer em excesso.

Nesse momento, você pode se perguntar que sentido faz seu cérebro lutar pela sua sobrevivência colocando um cigarro na sua boca.  Se logicamente você sabe que cigarro pode te matar a longo prazo, por que continua fumando?

Da mesma maneira que com a Procrastinação, seu cérebro busca resolver dores imediatas com uma intensidade muito maior que dores de longo prazo. Basicamente, seu cérebro não sabe se você estará vivo daqui 30 anos para desenvolver um câncer de pulmão, mas sabe que caso não resolva imediatamente a sua ansiedade, mesmo que por pouco tempo, sua sobrevivência pode estar em risco.

Dessa forma, o primeiro passo para eliminarmos a auto sabotagem é identificar qual exatamente é o comportamento negativo que estamos desenvolvendo.

 

  • Descubra qual a intenção positiva

Em seguida, precisamos identificar qual é a intenção positiva que nosso cérebro possui ao desenvolver esse comportamento. Dessa forma, ao invés de ficar reclamando que você não se ajuda, e que nada vai para frente, reconheça que seu cérebro está fazendo um ótimo serviço em lhe manter vivo.

De maneira geral, seu cérebro sempre buscará eliminar uma dor, executando um comportamento que historicamente lhe trouxe prazer. Por exemplo, seu cérebro pode estar atualmente eliminando sua ansiedade com comida, já que comer historicamente lhe dá prazer. Da mesma forma, seu cérebro pode estar eliminando o medo de entregar um relatório meia boca, por passar algumas horas no Facebook, pois isso historicamente te dá prazer.

Se estiver com dúvida, uma das maiores causas de auto sabotagem é o medo de rejeição. Evolutivamente falando, é extremamente importante para todos nós, como indivíduos, que participemos de grupos. Seja na escola, ou no trabalho, ou na igreja, ninguém gosta de permanecer completamente isolado. Se a mudança de algum comportamento, seja ela para o bem (sucesso) ou como para o mau (fracasso), fizer com que você seja rejeitado por um grupo, são grandes as chances de você voltar aos seus antigos padrões.

 

  • Alavanque suas dores e prazeres

Bom, uma vez que entendamos que todos os nossos comportamentos são programados para evitar uma dor, e nos direcionar para um estado de prazer, fica fácil entendermos qual é o próximo passo.

Tudo o que precisamos fazer é mostrar ao nosso cérebro que a manutenção de comportamentos destrutivos como procrastinar, fumar e comer em excesso nos trazem grande dor, e que a mudança de comportamento nos traz grande prazer.

Mas pessoal, não basta apenas você saber essas informações. Não é suficiente saber que continuar fumando ou procrastinando lhe trará dor, e que parar de fumar, ou parar de procrastinar lhe trará grande prazer. Você precisa realmente sentir essas dores e esses prazeres.

 

  • Vivencie seu Futuro

Para fazer isso, feche os olhos e se imagine no seu futuro. Não apenas observe o que vai acontecer se você mantiver esse comportamento, mas entre dentro de você no futuro. Sinta-se como se o futuro fosse hoje. Sinta as dores de continuar a procrastinar daqui 6 meses. Sinta a dor de continuar com esse comportamento por 2, 5, 10, 20 anos, fracassando em mudar.

Em seguida, volte ao presente, e sinta-se agradecido por esse futuro ainda não ter acontecido, e você poder mudá-lo hoje.

Feche os olhos novamente, e imagine-se em um futuro melhor. Novamente, não apenas observe, mas entre novamente dentro de você no futuro. Sinta todos os prazeres por não procrastinar, ou não fumar, ou não comer em excesso. Que grandes diferenças isso te trouxe em 6 meses, 2, 5, 10, 20 anos? O que você está vendo, ouvindo e sentindo nesse novo futuro? É gostoso viver nesse futuro, não é mesmo?  Tão gostoso que se você fizer esse exercício corretamente, você nem mesmo vai querer abrir os olhos.

Contudo, nenhum desses futuros ainda aconteceu. Qual deles você vai escolher a partir de agora? Entre em ação hoje e mude a sua vida!

 

  • Interrompa seu padrão

Por último, precisamos apenas começar a mudar nosso comportamento, e sentir os prazeres provenientes da mudança. Na próxima vez que sentir vontade de procrastinar, lembre-se dos futuros que imaginou, e escolha em qual deles você quer viver. Interrompa o seu padrão de comportamento, e substitua-o por aquilo que você mais quer.

Se perceber que está voltando aos seus antigos padrões, refaça o exercício, até que ele fique tão impregnado na sua cabeça que não exista outro padrão de pensamento possível no seu inconsciente.

 

Guerra contra a Procrastinação!

Caro leitor, estão abertas a partir de hoje as inscrições para a formação “Guerra contra a Procrastinação”. Durante o curso, nós vamos discutir e aprender a guerrear contra diversos assuntos que fazem parte do nosso dia-a-dia, como:  “Auto Sabotagem”, “Gerenciamento de Emoções e Energia”, “Crenças e Valores”, “Rotinas Anti-procrastinação” e “Organização e Planejamento”.

Aproveite e faça logo sua inscrição! São apenas 40 vagas que ficarão abertas até o dia 25/07 (segunda-feira).

Saiba Mais >>Curso Guerra Contra a Procrastinação!

Um forte abraço e nos vemos no curso!

About Leonardo Puchetti Polak

Especialista em Produtividade Pessoal, apaixonado por alta performance, tecnologia e neurociência.

Quer receber e-mails sobre como vencer a preguiça e procrastinação?

Então se inscreva na lista

redirect=/confirmacao-audio-ebook/

Seu comentário me motiva a continuar escrevendo...